Conheça o placar da traição na PEC dos Precatórios

  • por

A Câmara dos Deputados aprovou na madrugada desta quinta (4) a proposta que muda a Constituição para deixar de pagar os precatórios. A medida foi defendida pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e visa usar os bilhões que a União foi condenada a pagar a pessoas comuns para financiar um programa de auxílio emergencial que substitui o ora extinto Bolsa-Família até saírem os resultados da eleição de 2022. Em 2022, deveriam ser pagos R$ 89,1 bilhões nesse tipo de dívida.

A proposta foi aprovada por 312 votos a 144. No infográfico abaixo, você pode conhecer quem votou como e verificar se o deputado em que votou seguiu ou traiu a orientação do seu partido.

Dos 24 partidos representados na Câmara, nove orientaram seus membros a votar contra a proposta: PT, MDB, PSB, Podemos, PSOL, Novo, PCdoB, Cidadania e PV. Dois partidos não orientaram: Patriota e Rede. Todos os outros orientaram seus membros a votar a favor da proposta bolsonarista.

Se todos os deputados seguissem a orientação dos seus partidos, a proposta bolsonarista teria 163 votos, e não 144. Ocorre que 24 deputados de partidos que se opuseram ao projeto não votaram; outros 28 votaram a favor.

Do outro lado da cerca política, 29 deputados orientados a votar a favor deixaram de votar. Outros 31 votaram contra.

Dentre os deputados sem orientação, apenas dois (Joênia Wapichana, da Rede, e Rodrigo Maia, sem partido) votaram contra a proposta.

No gráfico interativo, você também pode ver como votaram os deputados de cada Estado:

Ou talvez os membros de cada partido:

Bom proveito!