SBT News: televisão do luxo ao básico em 40 anos

Quase metade dos lares do país não tinha televisão em 1981; hoje, praticamente todos têm

Quando o SBT fez suas primeiras transmissões, em 1981, as tecnologias usadas para isso ainda eram restritas. O radinho de pilha funcionava de Norte a Sul do Brasil, mas a televisão chegava a apenas pouco mais da metade das casas. Eram TVs de tubo, geralmente transmitindo em preto-e-branco e com muita interferência.

Somente ao longo da década de 1980, os aparelhos foram se tornando mais acessíveis. Em 1992, quando o IBGE começou a coletar dados a respeito do tipo de TV presente em cada domicílio, seis a cada 10 casas com TV assistiam tudo em cores. Praticamente não há televisão preto-e-branco no Brasil desde 2007, e a TV digital também tornou obsoletas as antigas TVs de tubo. Em 2019, três de cada quatro TVs no Brasil eram de tela fina.

Acompanhe como foi se desenrolou essa relação entre os brasileiros e os televisores abaixo nos dados levantados pela Lagom Data.

Já a telefonia se popularizou a partir dos anos 1990, quando também chegou ao Brasil a internet. Depois da privatização das teles, ficou muito mais fácil e barato obter uma linha telefônica. O celular, que era luxo de executivo, passou a ser ferramenta de trabalho básica de todo tipo de profissão.

Nos últimos 10 anos, foi o smartphone o aparelho responsável por levar milhões de brasileiros à internet pela primeira vez, especialmente com aplicações de voz e vídeo.

"A gente pode dizer de modo geral que o brasileiro se comunica muito. Ele gosta", diz o professor Gilson Schwarcz, livre-docente em Economia do Audiovisual na Universidade de São Paulo (USP).