Mural: a desigualdade na vacinação de idosos em São Paulo

  • por

A Agência Mural, que cobre as periferias de São Paulo, publicou reportagem sobre a desigualdade na imunização. A partir de dados fornecidos pela Lagom Data sobre a vacinação, os repórteres Ana Beatriz Felicio, Eduardo Silva, Estela Aguiar e Lucas Veloso demonstraram que a vacinação dos idosos em São Paulo até agora atingiu pessoas identificadas como brancas numa proporção de três para um.

Da maneira como foi feita a priorização dos vacinados, mostra a reportagem, pode haver reprodução de desigualdades estruturais.

Roberto Jaguaribe Trindade, professor da Faculdade Santa Marcelina e médico de família e comunidade na região de Cidade Tiradentes, disse aos repórteres que considerar apenas a idade cronológica como critério de prioridade na vacinação contribui para gerar mais desigualdade entre os paulistanos.

“O critério escolhido, baseado apenas na idade, acaba criando um abismo ainda maior entre áreas ricas e pobres. A expectativa de vida em áreas mais vulneráveis e predominantemente negras é muito menor do que a de áreas ricas, predominantemente brancas”, explica Trindade.

Marcações: