Podcast “Jornalismo sem Trégua” relembra criação da Abraji

  • por

Marcelo Soares foi um dos entrevistados do podcast "Jornalismo Sem Trégua", da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. O episódio 3 fala dos meses que se seguiram à morte do jornalista Tim Lopes, quando colegas do Brasil inteiro se mobilizaram para criar uma associação para qualificar as habilidades dos profissionais.

No segundo semestre de 2002, o então nascente Centro Knight para o Jornalismo nas Américas promoveu dois eventos que levaram à criação da maior associação de jornalistas do Brasil. O primeiro foi logo após a morte de Tim, no Rio de Janeiro. A partir dele, foi criada uma lista de discussão de jornalistas para a criação da Abraji. Em 7 de dezembro de 2002, um evento na ECA-USP marcou a criação definitiva da associação.

O hoje fundador da Lagom Data participou da organização desse evento e organizou o primeiro site da Abraji, de maneira voluntária. Em 2004, quando a associação recebeu recursos para ter sua estrutura inicial, Marcelo Soares se tornou seu primeiro gerente executivo, tendo participado da organização do primeiro congresso internacional de jornalismo investigativo, no Rio de Janeiro. No podcast, Marcelo conta a diferença que a Abraji trazia em relação a outras entidades que congregam jornalistas.

Rosental Calmon Alves, diretor do Centro Knight para o Jornalismo nas Américas, relembrou a contratação de Marcelo:

"A organização não se consolidaria se ela não tivesse uma administração, então ofereci pagar uma pessoa que fosse o gerente da organização. Durante dois anos, o Centro Knight pagou o Marcelo Soares, que foi o primeiro gerente, com a vantagem de ser um jornalista com interesse e experiência. Ele era muito novinho, obviamente, mas foi um grande passo na formação da Abraji."

Ouça abaixo a íntegra do podcast: